De férias, Marcelo Fernandes realiza curso da CBF e se prepara para a chegada de 2018

O ano de 2017, para Marcelo Fernandes, foi repleto de novas experiências. Após um estágio realizado no FC Barcelona, no final de 2016, e do Curso de Treinadores da CBF, licença B, na Granja Comary em fevereiro, o profissional aceitou o convite e assumiu o comando da Portuguesa Santista no início do ano.
 
“Em 2017 fui surpreendido com um convite da Portuguesa Santista, que atravessava um momento ruim e turbulento, e por ter tido a experiência no FC Barcelona e vindo também de um curso da CBF e sentindo a necessidade de atuar e colocar em prática tudo aquilo que aprendi, aceitei o desafio. O time estava caindo para a quarta divisão e conseguimos classifica-lo. A Portuguesa me abriu uma porta importante, em um momento importante”, conta Marcelo.
 
Após a passagem pela Briosa, Marcelo Fernandes retomou à comissão técnica do Santos e tralhando juntamente com Levir Culpi e, posteriormente, com Elano, o time foi classificado para a Copa Libertadores da América.
 
“Conseguimos fazer um grande campeonato. Infelizmente, não conseguimos nosso objetivo maior, mas conseguimos o terceiro lugar. O Santos merece muito mais, mas elo ano que teve foi uma boa colocação que garantiu a permanência na Libertadores da América. O ano fechou assim e com grandes projeções para 2018”, explica.
Marcelo, sempre deixa claro que em todas as conquistas deste ano que já está se encerrando, a NN Consultoria teve e continua tendo um papel fundamental. “A NN é o meu porto, é onde eu me sinto seguro e essa parceria sempre me deixou muito tranquilo e muito focado no que eu tenho condições de fazer. Sempre me direcionou e me deu total respaldo para me ajudar e orientar da melhor forma possível em todos os sentidos”.
 

No curso da CBF, ao lado dos amigos Alexandra Gallo e Vagner Mancini

Agora, Marcelo segue para mais uma especialização na CBF. Os cursos fazem parte de um plano de carreira que o presidente do Santos, Modesto Roma Jr., vislumbrou para Marcelo, que estará até o dia 15 de dezembro realizando o curso da licença A. A partir de 2019, o profissional que não tiver esses cursos da CBF não poderá trabalhar no Brasil. Após essa formação, Marcelo tem como objetivo realizar o Curso Licença PRO que o habilita trabalhar no mundo inteiro. “Em 2018 estarei focado para que as coisas realmente aconteçam pra mim como treinador”, conclui.